Arquivo do mês: outubro 2007

Do livro “Histórias do Povo”

“Histórias do Povo” é um livro que foi escrito por Jânio Guedes Cabral. As estórias que o livro conta são baseadas em fatos reais, são coisas, crendices, sabedorias e dizidos populares de um povo que, apesar dos pesares de uma vida não tão regada, pode ser resumida com essas duas frases:

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”, frase imortalizada por Euclides da Cunha e pedindo licença ao autor vivo (Jânio) e ao ator morto (Euclides), eu diria que “O sertanejo é, antes de tudo, um irreverente”. É nesse contexto que “Histórias do povo” vem trazendo a tona a irreverência popular. Abaixo segue uma das histórias do livro.

 

SABUGO DE MILHO

Luiz Leopoldino, conhecido mais como Luiz das meninas, diz que das coisas de pobre, ele entende tudo, e dá um exemplo dizendo: O pobre, quando vai fazer suas necessidades, usa sabugo de milho por ter três grandes utilidades:

1º) LIMPA

2º) COÇA

3º) PENTEIA

Para adquirir o exemplar: janioguedes@yahoo.com.br

historias-do-povo.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Pinto do Monteiro e João Furiba

Do livro de Zelito Nunes, “Pinto velho do Monteiro – um cantador sem parelhas”, apesar de o livro ser todo bom, tem trechos que achei bastante engraçado e que retratam o espírito puro e criativo do povo sertanejo encarar a vida mesma quando a situação não é das melhores. Uma dessas diz respeito a uma visita que o cantador João Furiba foi fazer ao poeta Pinto do Monteiro.
Pinto já se encontrava doente e sem enxergar quando Furiba chegou na porta de sua casa e, saudando o poeta, disse:

“Há tempo em que eu não vinha
nesta santa moradia
visitar o velho Pinto
Me traz tanta alegria
Que é mesmo que ter tirado
O bolão da loteria”

Pinto com muito bom humor, disse:

“Eu não imaginaria
que você chegasse agora
Com essa sua presença
Obtive uma melhora
Quer ver eu ficar bom mesmo
É quando você for embora”

Se quizer mais, compre o livro:
zelitonunes@gmail.com

59 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Xangai, Renato Teixeira e Maciel Melo

O poeta Anchieta Dalí manda avisar:

XANGAI, RENATO TEIXEIRA E MACIEL MELO
CANTORIA EM RECIFE-PE

Dias 29 e 30 de Novembro Recife vai viver duas noites históricas.
Nada mais nada menos do que XANGAI, RENATO TEIXEIRA E MACIEL MELO.

Com seus violões, vozes e canções inesquecíveis esses três grandes
artistas irão se apresentar no Teatro Guararapes.

Informações: (81) 32666944

Esse recado não carece nem de comentários! Estarei lá!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Homenagem à Timbaúba

segue uns “garranchin”, de minha autoria em homenagem a minha terra, Timbaúba-PE.

lembro bem dessa cidade
que um dia foi maioral
foi a terra dos calçados
com chancela mundial
timbaúba dos mocós
a minha terra natal

timbaúba altaneira
já dizia o próprio hino
és a princesa serrana
que em meus tempos de menino
andava por todo canto
sem querer qualquer destino

de uma terra pacata
ainda resta alguma lembrança
jogar pião na calçada
quando ainda era criança
com a ponteira e a carrapeta
girava junto minha esperança

lá já teve de tudo
difícil de acreditar
vaca morando em casa
lobisome querendo assustar
um doido chamado cazuza
que andava a resmungar

quem lembra do teu carnaval
dos tempos de antigamente
fugia do tradicional
reinava a folia decente
com medo dos bois, eu corria
chorando pra porta da frente

lá vinha passando os toureiros
com seus trajes artesanais
ensaiavam um ano inteiro
e tudo era lindo demais
seu Fá era o porta estandarte
e o povo foliando atrás

tinha até o bloco das Virgens
onde só desfilava mulher
até a quenga Lú Pintada
a rainha do cabaré
mostrando pra todo macho
todo o encanto da mulher

saindo do carnaval
e entrando em religião
tem a praça joão pessoa
no centro da região
que traz em seus arredores
de engraxate à sacristão

padaria, farmácia, fiteiro
coxinha, sorvete e pipoca
pastel, pamonha e canjica
goma, beijú, tapioca
moça arrumando paquera
e as véias contando fofoca

lugar pra cortar cabelo
o melhor da região
uma sociedade que deu certo
dois cabras de profissão
é Mané e Zito barbeiro
sinônimo de tradição

tem a banca de Julio Alfredo
só ele que vende revista
tem a finada Dona Penha
que lá de cima bota a vista
pra brigar com os lisos
folheando suas revistas

tem um tal de João dos “Passo”
que vende os bichos dalí
viajante, gaiola e alçapão
que guarda os coitado “passim”
canário, codorna e cancão
coruja, pardal, bem-te-vi

ainda na dita praça
bem no centro da cidade
é lá que fica a igreja
que em minha mocidade
ajudei de coroinha
usando batina de padre

salve a sua padroeira
que é a virgem das dores
em todo 15 de setembro
vem trazendo em seus andores
esperança e devoção
e o colorido das flores

não poderia terminar
sem falar de Bebé
de nome Robério Guerra
com Cristina, sua mulher
tem uma venda na rua do sapo
vendendo pra quem quiser

tem fardo de carne de charque
queijo prato, coalho e manteiga
arroz, feijão, macarrão
bolacha da terra ou praiera
Zé guerra debulhando feijão
e nego Toin fedendo a cerveja

Timbaúba nunca te esqueças
desse teu filho natural
que desde noventa e sete
veio morar na capital
mas não esquece de tí um segundo
Timbaúba sensacional

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Maciel Melo – Acústico

Pra quem gosta de cantoria, vá a esse show! E cantoria por quem entende de cantoria é outra estória…

maciel_cortico.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A peleja da Transferência do Cú – Continuação

UM MOTE DA GÔTA SERENA

AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME.

(Mote de Raimundo de Moraes)

RONALDO CISNEIROS

quero ver por quanto tempo
essa peleja vai durar
bom mesmo era num acabar
pois o tema tem cabimento
se acabar, eu lamento
se não acabar, que retome
assine com o seu nome
e deixe de seu embrólio
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

se passar nota fiscal
mais 3 anos de garantia
a taxa de juros, ao dia
não pode ser em real
pois um cú internacional
tem gringo levando pra home
me faça um favor, nobre home:
retire o lacre envoltório!
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

ÉSIO RAFAEL

OS BENS QUE TENHO NA VIDA
ALÉM DE CARRO E TERRENO
UM PALACETE PEQUENO
CAVALO COM CELA E BRIDA
MAIS UMA BELA GUARIDA
E TUDO QUE SE CONSOME
MAS PRA MATAR MINHA FOME
E SALVAR NOSSO CASÓRIO
AMANHÃ VOU NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CÚ PRO MEU NOME.

LUIZ BERTO

UMA RAPARIGA ESCROTA
SÓ PODE SER FEITO TU
QUENGANDO EM TACARATU
BICHA SAFADA E MAROTA
Ô PUTA MAGRA DA GOTA
NA SAFADEZA TU SOME
PARECE A CARA DA FOME
RONDANDO MEU DORMITÓRIO
AMANHÃ VOU NO CARTÓRIO
PASSAR TEU CU PRO MEU NOME.

LUCIANO PEREIRA

TEU CU JÁ NÃO TEM MAIS DONO
PORQUE ISTO ACONTECEU?
QUEM PRIMEIRO TE COMEU?
TIRANDO SEU POBRE SONO
AGORA TÃO TE ARROMBANDO
NÃO TEM NINGUÉM QUE LHE DOME
QUEM QUISER PEGA E CONSOME
SAIA JÁ DESSE PURGATÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME!

ALBERTO OLIVEIRA

HÁ UMA PARTE DE TI
QUE ME DEIXA ENLOUQUECIDO
SE MAIS GOSTOSO EU DUVIDO
NÃO HÁ NEM PODE EXISTIR
POR ISSO VENHO PEDIR
POR MAIS TEMPO QUE TE TOME
SÓ ELE ME MATA A FOME
DEPOIS DO NOSSO CASÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

ALLAN SALES

ADORO UMA SODOMIA
ACHO CUZINHO PERFEITO
ARROCHADO DESSE JEITO
COMER ME DÁ ALEGRIA
SE PUDESSE TODO DIA
A VONTADE ME CONSOME
COMER CU COISA DE “HOME”
A ROLA UM SUPOSITÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

USE TAMBÉM VASELINA
BOA PRA LUBRIFICAR
AS PREGUINHAS PRESERVAR
NÃO JUDIAR DA MENINA
COMER CU É COISA FINA
VÁ COM JEITO NÃO EMBROME
UM PRAZER QUE NUNCA SOME
UM PRIQUITO É TÃO SIMPLÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

JOSÉ EVANGELISTA

ANDEI LHE PROCURANDO
COMO AGULHA NO MAR
QUERENDO UM VERSO RIMAR
MINHA CUCA ESQUENTANDO
E VOCÊ NEM ME LIGANDO
PEÇO NÃO QUEIME MEU FILME
EU LHE DOU UMA MATA FOME
MACACA DE AUDITÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME!

PC

SEI QUE O PRIMEIRO FUI EU
O RESTO PEGOU SUBEJO
MAS DESDE CEDO PELEJO
QUE TU ASSINE A ESCRITURA
PRA TER TUA ASSINATURA
EU VIRO ATÉ “LUBISÔME”
PRIMEIRO CU QUE SE COME
MERECE TER FUGUETÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME.

SUSANA MORAIS

ERA UM HOMEM RESPEITADO
COM A ALMA PURA E BELA
MAS A VIDA É AMARELA
E TU VIRASTE UM RENEGADO
A BEBIDA É O DESAGRADO
TIRA A SEDE, SOME A FOME
TUA VIDA É SEM RENOME
E O PUTEIRO É O ORATÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

SE VOCÊ NÃO SE RESPEITA
NÃO SABE O VALOR QUE TEM
PERDESTE TODO VINTÉM
NAS NOITES DE TUA SEITA
O CABARÉ É RECEITA
PRA VOCÊ QUE DORME E COME
NUNCA ASSIM SERÁS UM HOMEM
TEU SENTIDO É PROVISÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

CU DE BEBO NÃO TEM DONO
ELE TOPA O QUE VIER
HOMEM, TRAVECO, MULHER
QUALQUER UM TEM SEU ABONO
NA ESQUINA DO ABANDONO
A BIRITA TE CONSOME
TE DEGRADA QUAL CICLONE
A CACHAÇA É TEU VELÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

JOÃO CAMPOS

SUSANINHA, TU ÉS LÍNDIA
POETÍSIA DE PRIMÊRIA
SE TU TIVER DE BOBÊRIA
AQUI TU VAI SER BEM VÍNDIA
EU TE TARANDO, AÍNDIA
DOIDINHO PRÁ SER TEU HÔMI
MAS QUANDO EU CHÊGUIO TU SOME
QUAL SEU CREYSSON, TE ADÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

MAVIAEL MELO

A CASA, A TELEVISÃO
O SOFÁ E A GELADEIRA
A VELHA ESPREGUIÇADEIRA
A “RADIOLA” E O FOGÃO
DE NADA FAÇO QUESTÃO
PRA LHE DAR MEU SOBRENOME
SE VOCÊ QUER, ENTÃO TOME!
PRA SELAR O DESPOSÓRIO
VÁ AMANHÃ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME!

EU JÁ COMPREI A ALIANÇA
PEDI A MÃO A SEU PAI
LHE GARANTI QUE CÊ VAI
VIVER BEM, COM SEGURANÇA
HOJE O DESEJO ME AVANÇA
PRA QUE SEU ORGULHO EU DOME
SEGURO O SEU ABDOME
POR TRÁS PRA NÃO SER NOTÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CÚ PRO MEU NOME!

ADIEL LUNA

MANDEI DIZER AO POETA
ATRAVÉS DE UM RECADO
BEM ESCRITO E RUBRICADO
DEIXEI CLARA A MINHA META
MINHA TARA PREDILETA
A SEDE QUE ME CONSOME
SÓ É ONDE EU MATO A FOME
NÃO SE ESQUEÇA “ZÉ HONÓRIO”
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

FELIPE JÚNIOR

EM SÃO JOSÉ DO EGITO
TEM UMA RAPARIGUINHA
DA PELE BEM MORENINHA
QUE GOSTA DE DÁ “PRIQUITO”;
ELA SE TORNANDO UM MITO
PORQUE DAVA A TODO “HOME”,
DERAM ATÉ CODINOME
AO SEU “CHIBIU”: PURGATÓRIO.
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME.

PAULO DUNGA

O POVO VIVE FAZENDO
EMPENHOS DE TODA SORTE
ALGUNS, ESPERANDO A MORTE
SEU TESTAMENTO ESCREVENDO
ACABAM SE ESQUECENDO
DE DAR A QUEM MAIS TEM FOME
ANTES QUE A MORTE LHE TOME
DESTE MUNDO ILUSÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
BOTAR SEU CU NO MEU NOME…

SE QUISER ME DAR AS TERRAS
QUE FORAM DO SEU AVÔ…
SEU RELÓGIO DE PIVÔ
POR ELE NÃO FAÇO GUERRAS
MAS, POR DEUS, VÊ SE NÃO ERRAS
E QUE MAL NENHUM TE SOME
LEMBRE QUE EU FUI TEU “HOME”
DESVIRGINEI TEU “HONÓRIO”
AMANHA VÁ NO CARTÓRIO
BOTAR TEU CU NO MEU NOME…

MACIEL CARNEIRO

GOSTO DE TUDO BEM FEITO
E NÃO ME FAÇA DESFEITA
NA VIDA TUDO SE AJEITA
PELAS VIAS DO DIREITO
EU SOU HOMEM DE RESPEITO
VERGONHA, HONRA E RENOME
PEGUE ESSE DINHEIRO E TOME
E PRA NÃO HAVER FALATÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

EU ESCUTEI UM GRITINHO
NA CASA DE MARIQUINHA
A BOAZUDA VIZINHA
LEVAVA NO PRIQUITINHO
ZÉ GOME TAVA SOZINHO
DEPOIS FOI EU E ZÉ GOME
ERA OS DOIS NO TOME-TOME
EU FIQUEI COM O BOGATÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

CONHECI SEU ORIFÍCIO
VOCÊ, MINHA ROLA DURA,
A LEMBRANÇA INDA PERDURA:
FOI O MAIOR ESTRUPÍCIO
HOJE AINDA TENHO O VÍCIO
QUE ME DEVORA E CONSOME
COMER CU NÃO MATA A FOME
SÓ AMPLIA O REPERTÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

SEI QUE É PELA PORTA ESTREITA
QUE SE ENCONTRA A SALVAÇÃO
POR ISSO PRESTE ATENÇÃO
NA ROTA CERTA E DIREITA:
A ESTRADA É IMPERFEITA,
MAS É RETO ATÉ QUE SOME
PENETRE, ENTÃO, E ASSOME
NO PONTO EJACULATÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

EU SÓ PUBLICO EM ANAIS
PARA BOTAR NO CURRÍCULO
E HÁ QUEM DIGA QUE O RETÍCULO
É RUGOSO E SATISFAZ
MAS QUEM TEM QUER SEMPRE MAIS:
QUE EU COMO E VOCÊ ME COME
E CADA VEZ AUMENTA A FOME
DESSE PRAZER FUDETÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

NA JUSTIÇA, PEGUE A VARA
QUE MELHOR LHE AGRADAR
NÃO TEM QUE SE ENVERGONHAR
DE MOSTRAR A SUA TARA
A JUÍZA É GENTE RARA
CONHECE NOME E PRONOME
ENRABADA É O CODINOME
QUE USA EM SEU ESCRITÓRIO
AMANHÃ VÁ NO CARTÓRIO
PASSAR SEU CU PRO MEU NOME

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Josildo Sá e Paulo Moura

show-samba-de-latada-2410.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized