Um mural de grandes poetas

Pra quem acha que poesia de verdade só pode ser feita por letrados como Drumond e tantos outros, meu papel é divulgar os grandes mestres da poesia popular que fizeram coisas tão geniais que, tenho certeza, nenhum letrado poderia ter feito. Abaixo {re}apresento os poetas Lourival Batista, Jó Patriota, Pinto do Monteiro, Manoel Filó e Zé de Cazuza.

Lourival Batista

lourivalbatista.jpg

“Eu de cantar para mulher
já estou ficando rouco
nunca pagam e quando pagam
dão cruzado e pedem o troco
chegam cedo e voltam tarde
falam muito e gastam pouco”

Jó Patriota

jopatriota.jpg

“É falta de caridade
expulsar um peregrino
bater na cara de cego
cortar a corda do sino
negar cachaça a poeta
tomar pão de um menino”

Pinto do Monteiro

pintomonteiro.jpg

“Eu vivo é cento e quarenta
achando a vida moderna
escorado na bengala
coxeando duma perna
quem me domina é jesus
corno nenhum me governa”

Manoel Filó e Zé de Cazuza

manoelfilozedecazuza.jpg

Zé de Cazuza:

“Nesta hora o peregrino
Muda a marcha do andar
Baixa um profundo pesar
Na alma do assassino
Na igreja um velho sino
Saúda a Virgem Maria
Uma mãe na moradia
Beija uma filha que preza
Num casebre um velho reza
Depois da morte do dia.”

Manoel Filó:

“Numa cerca de aveloz
Depois do sol amparado
O vaga-lume assustado
Fica testando os faróis
Os pescadores de anzóis
Embocam na água fria
Ficam naquela agonia
Se uma piaba belisca
Termina roubando a isca
Depois da morte do dia. “

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “Um mural de grandes poetas

  1. Os cornos não se governam/
    Mas sabem ser governados/
    Amam, e não são amados/
    Os cornos bons se modernam/
    E aos ursos não se rebelam/
    São mansos e bem ensinados/
    Por mulheres são domados/
    Ser um corno hoje é luxo/
    Sabem aguentar repuxo/
    Pra viver são doutrinados./

    ****************************
    //Anizio, 30/04/2008.

  2. Cangalha agora é troféu

    Levar chifre já foi fama…
    Para homens desonrados!
    Por mulheres abandonados…
    Por alguém que não lhe ama,
    Outros botavam na cama…
    Sendo o marido um coitado!
    Um triste desconsolado…
    Mas chifre agora é chapéu!
    Cangalha agora é troféu,
    Para os cornos apaixonados.

    ******************************

    //Anízio

    //recanto

    Campina Grande, 07/09/2008.

  3. Cangalha agora é troféu

    Levar chifre já foi fama…
    Para homens desonrados!
    Por mulheres abandonados…
    Por alguém que não lhe ama,
    Outros botavam na cama…
    Sendo o marido um coitado!
    Um triste desconsolado…
    Mas chifre agora é chapéu!
    Cangalha agora é troféu,
    Para os cornos apaixonados.

    *****************************

    //Anízio

    //recanto

    Campina Grande, 07/09/2008.

  4. Foi o lourival batista
    um trem a cima dos trilhos
    uma estrela no espaço
    cheia de luze de brilhos
    é imortal na história
    como rei dos trocadilhos

  5. wandirley sampaio da rocha

    Ótimo, gostei e gosto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s