Um Admiro meu

admiro é as andança/
do finado Frei Damião/
com a sua cacunda santa/
com um terço enrolado na mão/
pedindo por fé e esperança/
implorando a Deus por perdão.

admiro o cabra Virgulino/
que atendia por Lampião/
e na ponta de uma baioneta/
desafiava qualquer cidadão/
que amava Maria Bonita/
e matava “macaco” e ladrão.

admiro a Asa Branca/
do eterno rei Gonzagão/
que relata a constante lembrança/
da seca que há no Sertão/
com os barreiro vazio d’água/
e o gado morrendo no chão.

admiro é um poeta/
vivendo e fazendo rima/
dedilhando a sua alma/
recitando a sua sina/
recebendo em prêmio e palma/
agradecendo a graça divina.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s