Tudo passa – Do menestrel Chico Pedrosa

Os gemidos da mão estremecida
Os brinquedos do tempo de criança
O sorriso fulgaz de uma esperança
E a primeira paixão da nossa vida.

O adeus que se da por despedida
E o desprezo que a gente não merece
O delirio da lagrima que desce
Um momento de angústia e de desgraça

Tudo passa, na vida tudo passa
Mas nem tudo que passa a gente esquece

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Uncategorized

10 Respostas para “Tudo passa – Do menestrel Chico Pedrosa

  1. No Silêncio da Saudade.

    Quem ama sofre calado,
    Ausente de seu amor!
    Tornando-se um sofredor…
    Porque não ver ao seu lado,
    Seu coração é magoado!
    Pra viver não tem ação…
    Seu mundo vira ilusão…
    A tristeza a mente invade…
    No silêncio da saudade!
    Só quem fala é o coração.

    //Recanto
    //Anizio
    Em 15/04/2008.

  2. No Silêncio da Saudade

    Quem ama sofre calado,
    Ausente de seu amor!
    Tornando-se um sofredor…
    Porque não ver ao seu lado,
    Seu coração é magoado!
    Pra viver não tem ação…
    Seu mundo vira ilusão…
    A tristeza a mente invade…
    No silêncio da saudade!
    Só quem fala é o coração.

    //Recanto
    //Anizio
    Em 15/04/2008.

  3. No Silêncio da Saudade

    Quem ama sofre calado/
    Ausente de seu amor/
    Tornado-se um sofredor/
    Porque não ver ao seu lado/
    Seu coração é magoado/
    Pra viver não tem ação/
    Seu mundo vira ilusão/
    A tristeza a mente invade/
    no siL~encio da saudade/
    Só quem fala é o coração…/

    ******************************

    //Anizio

  4. Tudo passa a gente esquece/
    Até mesmo um grande amor/
    Se alguem foi o perdedor/
    Porque sofreu e padece/
    Quem ele amou não merece/
    Seu mundo foi de ilusão/
    Sonhos sem premonição/
    Mas o tempo é a borracha/
    Que apaga e cura as chagas/
    Das mágoas de um coração./

    *************************
    //Anizio

  5. As emoções da Saudade.

    Tudo em mim é emoção…
    Quando lembro de você,
    É seu sorriso, no rosto!
    Esse seu jeito de ser…
    É essa distância ingrata!
    Que maltrata mas não mata!
    Mas me faz tanto sofrer.

    Sinto saudade em lembrar…
    Teu jeito de seduzir…
    Com tua fisionomia,
    Deixando o amor fluir…
    É a lembrança dos beijos!
    Dos momentos de desejos…
    Falta que me faz sentir.

    Teu beijo em mim é marca!
    Com patente registrada…
    Não existe explicação,
    Pra essa ação tão sonhada…
    Foram beijos e abraços,
    Que me traz presos nos laços!
    Pela saudade marcada.

    //Anízio
    //Recanto
    11/04/2008.

  6. gizele tavares poetisa de pe

    amo chico pedrosa ele é o maior contador de causos e muito humilde.sou eu chico sua amiga adolescente de 17 anos

  7. enildo dantas

    não sou poeta mais gosto de assistir um contador de verços de belas rimas, como os de chico pedrosa. e como outros mais que vejo enfatisando odezejo de ser um conhecedor de boas poesias.

  8. Oi…. Esse verso “os gemidos da mão estremecida….” é do Poeta Dimas Batista. Abraço! Att: Poetisa Helena Cardoso.

  9. salvador

    obijetivo e direto em suas palavras que tocam a alma.

  10. Alguem tem esse verso completo de chico pedrosa? se tiver me manda aí por favor:. wellingtondovalle@hotmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s