Arquivo do mês: setembro 2008

O que você acha?

Estava escutando um disco de cantoria ontem e me deparei com o seguinte mote: “Tem muito cospe viola querendo ser cantador”. A década de 50, mais ou menos, deve ter sido fenomenal para quem teve o prazer de ouvir Pinto do Monteiro, Milanês, Lourival Batista, Jó Patriota e tantos outros fenomenais. Eu, particularmente, tenho a maior admiração por poetas repentistas, pela inteligência do improviso e pela cultura adquirida e expressa num linguajar simples. Nos dias de hoje, há uma série de bons cantadores mas também há muita gente pouco preparada.

Na opinião de vocês, tem muito cospe viola querendo ser cantador? Com a palavra, você.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Coisas pra se dizer benzó deus

1) O poeta Anchieta Dalí, um gênio da música nordestina, lança novo cd: “Canturis da cor do chão”. O disco tá regado a cantorias e sem dúvida com o selo de qualidade do poeta Dalí. O disco pode ser encontrado no Mercado da Madalena – Recife e na loja Passa Disco – Parnamirim (Recife);

2) A minha banda preferida, Fim de Feira, está lançando novo cd: “A revolta dos pebas”. O lançamento acontece dia 22 de outubro no teatro da UFPE (Recife).

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Vates e violas na Livraria Cultura – Recife

Meu povo,

nesse domingo, dia 21/09, às 17:00 hs na Livraria Cultura – Recife teremos um super-show acústico dos Vates e Violas. Bandas composta pelos filhos do poeta Zé de Cazuza, Miguel Marcondes e Luíz Homero, é uma das melhores coisas que temos na Cultura Nordestina e que o Mundo precisa conhecer. 

O show é grátis. Aliás…leve um quilo de alimento não perecível para ajudar nos necessitados. Dessa feita, você não terá desculpas para não ir. Mais informações em Livraria Cultura

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Zé de Cazuza declama Mané Filó

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Sarau da Independência

Amanhã no Mercado da Boa Vista (Recife_PE) acontece o Sarau da Independência. Na festa, poetas do quilate de  Allan Sales e o pessoal da Unicordel. Tem mais…tem FIM DE FEIRA com pamonha e carne de galinha e os Vates e Violas com a bexiga lixa. Va lá…a festa vai ser boa.

Vejo vocês lá!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Sobre o poeta Ericsson Luna

Passando pela Rua da Moeda, não lembro ao certo o nome do Bar mas logo mais direi, percebí uma justa homenagem ao poeta falecido Ericsson Luna. Luna que tanto frequentou aquela região ganhou uma homenagem merecida. Ta lá estampada uma foto gigantesca do Poeta, bem à frente da estátua de Chico Science. Na foto, Luna aparece no seu local mais estimado: a mesa de bar. Há algumas postagens atrás, postei nesse blog a mesma foto que está lá na frente do bar. Alguém fez um comentário e escreveu uma coisa que eu achei fenomenal: os poetas vivem em um universo diferente, criado por eles e que ninguém mais é capaz de entender. É bem verdade. Luna foi um exemplo disso. Sua obra permanece imortal até hoje.

OBS: Depois colocarei uma foto do bar e da homenagem ao poeta.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized